Notícias
14/03/2018 | Sócios de empresa são absolvidos da acusação de apropriação indébita previdenciária devido a grave situação financeira enfrentada
22/02/2018 | STJ define conceito de insumo para creditamento de PIS e Cofins
26/01/2018 | Lojas Leader tem plano de recuperação judicial rejeitado
11/01/2018 | Com dívidas de mais de R$ 1 bilhão, Brasil Pharma pede recuperação judicial
08/01/2018 | Justiça aprova plano de recuperação judicial da Oi
14/12/2017 | Plano da Oi tem maior corte em dívida já registrado
14/12/2017 | Tanure tenta anular proposta da tele na Justiça
06/12/2017 | Seminário do escritório Caprara Roesch sobre reforma trabalhista supera todas as expectativas
03/12/2017 | Estatal com prejuízo terá plano de recuperação
22/11/2017 | 1º Seminário Caprara Roesch Advogados
13/11/2017 | Nancy defende contagem em dias úteis para blindagem em recuperação judicial
12/11/2017 | Administrador judicial deve ser protagonista na recuperação judicial
10/11/2017 | Reforma na recuperação
07/11/2017 | Financiador poderá ter prioridade em processo de recuperação judicial
07/11/2017 | Fisco dará mais prazo a empresas em recuperação judicial
06/11/2017 | Leis sancionadas permitem parcelamento e desconto de dívidas de pessoas e empresas com o governo
26/10/2017 | Projeto quer ampliar possibilidades de pedidos de recuperação judicial
24/10/2017 | O critério tetrafásico de controle judicial do plano de recuperação judicial
20/10/2017 | Assembleia de credores da Oi é adiada
09/10/2017 | Projeto cria plano de recuperação judicial de dívidas de pessoas físicas
06/10/2017 | TJ-SP instala duas varas empresariais em dezembro
25/09/2017 | Vem aí a nova Lei de Recuperação Judicial e Falências
16/09/2017 | Nova lei de recuperação judicial deve beneficiar 7 mil empresas
04/09/2017 | Pedidos de recuperação judicial sobem 25,5% em agosto
28/08/2017 | A perícia prévia no processo de recuperação judicial de empresas
23/05/2017 | Credores aprovam venda de imóvel da Schlösser por R$ 25 milhões
19/05/2017 | Sindicatos negociam com grupo de empresários venda de imóvel da Schlösser
15/05/2017 | Pedidos de recuperação judicial disparam em Caxias do Sul
26/01/2017 | Digimer pede recuperação judicial com dívidas de R$ 15 milhões
12/01/2017 | Pedidos de recuperação judicial batem recorde

26/01/2018 | Lojas Leader tem plano de recuperação judicial rejeitado

A homologação do plano de recuperação judicial da Leader Magazine foi rejeitada pelo juízo da 03ª Vara Empresarial, a partir de impugnação ao plano apresentada pelo Caprara Roesch Advogados na defesa dos interesses de um credor específico, utilizando a sentença dos fundamentos suscitados na peça elaborada pelo escritório.

O plano de recuperação extrajudicial pretendia a renegociação de mais de R$ 200 milhões.

Segue notícia veiculada pelo Valor Econômico em 26/01/2018:

 

A 3ª Vara Empresarial do Rio rejeitou o plano de recuperação judicial das Lojas Leader, segundo comunicado divulgado nesta sexta-feira pelo Tribunal de Justiça do Rio (TJRJ). Na decisão, o juiz Luiz Alberto Carvalho Alves
justificou, entre outras questões, que não existe uma base segura de que o plano foi assinado por credores que representam três quintos dos créditos do grupo, como previsto na lei.

Na decisão, o juiz também revogou a tutela antecipada que suspendia as ações e execuções contra a empresa. Assim credores que se manifestaram contra a homologação do plano voltam a ter o direito de exigir seus créditos.

De acordo com o Tribunal, as Lojas Leader afirmam ter preenchido mais de 80% dos créditos. Porém, o magistrado questiona sobre qual valor declarado esse percentual se refere. No pedido inicial da recuperação judicial, o valor
apresentado era de R$ R$ 222,4 milhões. No balanço patrimonial, crescia para R$ 352,8 milhões. Em outra petição à Justiça, o valor era de R$ 219,3 milhões.

Criada em Miracema, no interior do Rio de Janeiro, a Leader notabilizou-se ao longo do tempo por preços baixos e crédito acessível. Hoje, tem 128 lojas espalhadas por dez Estados brasileiros: Rio de Janeiro, Espírito Santo, Minas Gerais,
Pernambuco, Alagoas, Rio Grande do Norte, Sergipe, Bahia, Mato Grosso do Sul e São Paulo. 

A Leader foi atingida pela grave crise econômica, especialmente de venda a varejo. Em 2015, a Leader apresentou queda de 13,4% em seus negócios, segundo informações divulgada pelo Tribunal. Mesmo com ampla reestruturação dos negócios, incluindo o corte de custos, a empresa manteve uma geração de caixa deficitária.

 

Fonte: http://www.valor.com.br/empresas/5284757/lojas-leader-tem-plano-de-recuperacao-judicial-rejeitado