Notícias
14/03/2018 | Sócios de empresa são absolvidos da acusação de apropriação indébita previdenciária devido a grave situação financeira enfrentada
22/02/2018 | STJ define conceito de insumo para creditamento de PIS e Cofins
26/01/2018 | Lojas Leader tem plano de recuperação judicial rejeitado
11/01/2018 | Com dívidas de mais de R$ 1 bilhão, Brasil Pharma pede recuperação judicial
08/01/2018 | Justiça aprova plano de recuperação judicial da Oi
14/12/2017 | Plano da Oi tem maior corte em dívida já registrado
14/12/2017 | Tanure tenta anular proposta da tele na Justiça
06/12/2017 | Seminário do escritório Caprara Roesch sobre reforma trabalhista supera todas as expectativas
03/12/2017 | Estatal com prejuízo terá plano de recuperação
22/11/2017 | 1º Seminário Caprara Roesch Advogados
13/11/2017 | Nancy defende contagem em dias úteis para blindagem em recuperação judicial
12/11/2017 | Administrador judicial deve ser protagonista na recuperação judicial
10/11/2017 | Reforma na recuperação
07/11/2017 | Financiador poderá ter prioridade em processo de recuperação judicial
07/11/2017 | Fisco dará mais prazo a empresas em recuperação judicial
06/11/2017 | Leis sancionadas permitem parcelamento e desconto de dívidas de pessoas e empresas com o governo
26/10/2017 | Projeto quer ampliar possibilidades de pedidos de recuperação judicial
24/10/2017 | O critério tetrafásico de controle judicial do plano de recuperação judicial
20/10/2017 | Assembleia de credores da Oi é adiada
09/10/2017 | Projeto cria plano de recuperação judicial de dívidas de pessoas físicas
06/10/2017 | TJ-SP instala duas varas empresariais em dezembro
25/09/2017 | Vem aí a nova Lei de Recuperação Judicial e Falências
16/09/2017 | Nova lei de recuperação judicial deve beneficiar 7 mil empresas
04/09/2017 | Pedidos de recuperação judicial sobem 25,5% em agosto
28/08/2017 | A perícia prévia no processo de recuperação judicial de empresas
23/05/2017 | Credores aprovam venda de imóvel da Schlösser por R$ 25 milhões
19/05/2017 | Sindicatos negociam com grupo de empresários venda de imóvel da Schlösser
15/05/2017 | Pedidos de recuperação judicial disparam em Caxias do Sul
26/01/2017 | Digimer pede recuperação judicial com dívidas de R$ 15 milhões
12/01/2017 | Pedidos de recuperação judicial batem recorde

06/10/2017 | TJ-SP instala duas varas empresariais em dezembro

O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) vai instalar duas varas especializadas em direito empresarial a partir de dezembro deste ano. A informação foi dada pela juíza Ana Paula Sampaio de Queiroz Bandeira Lins, assessora da presidência do tribunal, em entrevista ao JOTA.

Segundo a magistrada, as duas primeiras varas empresariais especializadas e a 3ª Vara de Recuperação Judicial e Falência devem efetivamente sair do papel e implementadas no Fórum João Mendes, no centro de São Paulo, na primeira semana de dezembro.

A expectativa do Judiciário estadual paulista é que as novas varas de direito empresarial devem receber, ambas, mais de 101 processos mensais.

“Estamos concluindo a reforma do fórum. Até o início de dezembro, o presidente [do TJ-SP, Paulo Dimas Mascaretti] deve implementar os novos cartórios”, afirmou Ana Paula Sampaio, responsável pela coordenação da instalação das varas.

A especialização começou em 14 dezembro de 2016, após o Órgão Especial do TJ-SP, a cúpula do Judiciário paulista, ter aprovado a instalação durante a última sessão plenária.

Atualmente, os processos de caráter empresarial são distribuídos aleatoriamente às varas cíveis. Já os casos de recuperação judicial e falência se dividem em duas varas, que contam com dois juízes em cada.

“Com as novas instalações, pretendemos colocar todas no mesmo andar, para facilitar a jurisdicionados, advogados e aos próprios juízes”, explicou a magistrada.

Os advogados que atuam com contencioso empresarial reclamam que a falta de conhecimento de juízes na matéria empresarial atrapalha o trâmite processual, o que automaticamente gera insegurança jurídica às empresas e investidores.

Ao mesmo tempo em que decide questões societárias, o juiz tem todos os demais casos cíveis sobre sua mesa, com conteúdo totalmente diverso.

Os casos

A juíza Ana Paula Sampaio acredita que os principais temas distribuídos às varas empresariais serão dissolução de sociedade, transferência de ações, contratos e direito autoral.

Segundo estudo do TJ-SP, entre 2012 e 2016, houve a distribuição de 10.749 processos empresariais em todos as comarcas do estado de São Paulo, resultando em uma média anual de 2.150 litígios diferentes.

A juíza auxiliar da presidência disse que o tribunal abrirá um concurso interno para definir quais serão os magistrados que ficarão à frente das varas. “Acreditamos que os juízes que tenham mais apreço e intimidade para a matéria, geralmente os que já trabalham com isso, serão os mais vocacionados”, falou.

Os processos empresariais que já estão em curso nas varas cíveis continuarão onde estão. Apenas os novos litígios serão distribuídos às empresariais, a partir do momento que forem instaladas.

06/10/2017

Autor: Guilherme Pimenta
Fonte: Jota